Our Offices & Partners Abroad

For detailed information please click on the offices and cultural centres below. For further information on the headquarters in Zurich please go to: www.prohelvetia.ch

Projects supported >

«Devenir Universidad» – viagem de pesquisa de Ursula Biemann [CO]

Colômbia — Viagens de pesquisa

«Devenir Universidad» é um projeto biocultural que entende a Amazônia como um território de produção e troca de conhecimento. Trata-se de um trabalho em colaboração com o povo Inga, comunidade indígena no sul da Colômbia, que abarca diferentes tipos de saberes, de mentes humanas e não humanas.

Nessa ponte entre cosmologias diversas, o projeto tece, coletivamente, uma nova universidade. Aqui, o conhecimento é entendido como na tradição dos povos locais: ele está encarnado na natureza, no território. Dessa forma, o aprendizado parte de um amplo campo de relações e de sentidos.

Entre os colaboradores desse projeto está a artista Ursula Biemann [CH], que em 2021 fez duas viagens à região, onde participou de workshops e de caminhadas pela floresta, além de ter realizado entrevistas e registros em vídeo.

O resultado desse processo são ensaios audiovisuais que investigam como plantas e outros seres não humanos criam, moldam e transformam o território. Biemann olha para a floresta como um campo mental e se baseia tanto em cosmologias ameríndias quanto em filosofias ocidentais para desvendar a inteligência da natureza.

O trabalho, foi apresentado em espaços culturais da Europa e da Ásia e, em 2022, deve ser exposto na Colômbia, na Argentina e na Turquia. Parte dessa pesquisa, a instalação «Forest Mind» integra a 15ª Bienal de Cuenca [EC], que acontece entre dezembro de 2021 e fevereiro de 2022.

Clipe de Forest Mind

SOBRE URSULA BIEMANN

Ursula Biemann nasceu em 1955 em Zurique, Suíça. Em seu trabalho, cria narrativas em vídeo sobre políticas de meio ambiente, clima e comunidades indígenas, além de desenvolver trabalhos de campo em locais remotos. Suas descobertas dão origem a ensaios de vídeo multicamadas e instalações espaciais. Os vídeos de Biemann entrelaçam vastas paisagens cinematográficas, filmagens documentais, poesia de ficção científica e dados científicos que narram as mudanças de realidades planetárias. O trabalho de Biemann parte de uma noção ampliada de arte, que inclui projetos colaborativos, cooperação em pesquisa e esforços curatoriais. Ela tem um interesse contínuo na etnografia pós-colonial e em outros sistemas científicos significantes, incluindo botânica e oceanografia. Desde 2018, em colaboração com o povo Inga, ela participa da cocriação da Devenir Universidade.

Outros projetos